Dynavision II (1989)

Dynavision II

Propaganda de um tempo em que em a Nintendo achava que no Brasil só tinha índios, Ayrton Senna e crise econômica.

Sem o menor interesse dos japoneses em entrar no país, os clones da Nintendo rolavam soltos e a pirataria dominava. Era um tal de Gradiente Phantom System, CCE Top Game,  CCE Turbo Game,  Milmar Hi-Top Game, Super Charger, etc, etc, etc …. e Dynavision.

Lembro vagamente que na época também tinha uma bizarrice chamado cartucho americano e japonês (um era 60 de pinos e o outro de 72 pinos).  Enfim, de qualquer forma esses videogames precários eram o “Playstation” da criançada daqueles tempos de 4 e 8 bits.

Uma curiosidade do anúncio é que a Dynacom utiliza sem nenhuma cerimônia a imagem de um Super Mário mal desenhado e também (acho) de um Donkey Kong. O texto ainda fala que o videogame ainda é totalmente compatível com o Nintendo. Que caras de pau…hehehe

Alguém teve um clone do Nintendinho de 8 bits? Alguém achava magnífico acessórios como pistola laser e óculos tridimensionais?

Publicado no gibi Magali número 11- Novembro de 1989- Preço da Edição: NCz$3,50

Tazos (1997)

Tazos

Tazos, Zaps ou Caps  eram pequenos discos de plástico colecionáveis que eram oferecidos como brinde nos salgadinhos da Elma Chips ou nos chicletes Ping Pong… O que eu estou fazendo?! Com certeza, todos aqui sabem (e tem muitas histórias pra contar) muito bem o que um Tazo era!! Verdadeira febre na década de 90!  Só consigo imaginar o que os Tazos representaram para as vendas da Elma Chips!! Houveram diversos tipos, acessórios e coleções de Tazos aqui nessas terras. Respectivamente, tinha os tazos normais, os voadores, os masters… tinha o Tape Tazo, o Pega Tazo, o Porta Tazo… tinha do Looney Tunes, dos Animaniacs, do Máskara, do Pokémon… Participei ativamente do que chamo da 1º fase dos Tazos (seria a série do Looney Tunes). Lembro como eram os recreios e até o horário da saída do colégio. Só se via pequenos amontoados de alunos distribuídos, aquele silêncio que precede uma grande embate, a tensão no ar antes do arremesso que poderia tanto lhe garantir a grande vitória ou a mais amarga das derrotas (e bolsos mais leves na volta pra casa)!! E vocês? Quais eram as coleções que vocês tinham? Quantos amigos perdeu ou ganhou por conta dos combates? Quantas vezes foi pra casa a pé só pra economizar e comprar mais salgadinhos??

P.S = Na onda do sucesso do filme dos Vingadores, a Elma Chips está oferecendo novamente os Tazos em seus produtos (só que de maneira um pouquinho diferente. Agora eles são virtuais!!!)

Publicado em Mônica 124 – Abr/97 – R$ 2,00

Cobertores Parahyba (1990)

Cobertores Parahyba

“Já é hora de dormir
não espere mamãe mandar
um bom sono para você
e um alegre despertar”.

Acredito que este é um daqueles casos em que a propaganda ultrapassa qualquer limite previamente estabelecido e torna-se parte do inconsciente das pessoas. O jingle acima foi desenvolvido para um comercial de TV da década de 60 e era exibido todos os dias às 21 horas em todas as emissoras de televisão (eram apenas 2). Nessa época a TV estava chegando por aqui e as mães tinham alguma (muita) dificuldade em colocar seus filhotes na cama por conta do fascínio criado por tal maravilha tecnológica. Buscava-se uma solução para esse dilema e ela foi encontrada com essa propaganda. Não tinha jeito!! O comercial era exibido = hora de criança na cama.

P.S: Eu não vivenciei esse momento, mas lembro vagamente da minha mãe cantando a musiquinha na minha hora de dormir.

Publicado em Mauricio 30 anos – Set/90 – Cr$ 400,00

Boneca Angélica (1989)

Boneca Angélica

Propaganda da época em que a Angélica andava de táxi.

A boneca também tinha uma pinta na perna (uma das marcas registradas da lorinha no início da carreira).Também vinha junto uma fita cassete com seis músicas da Angélica.

O estilo da bonequinha também é todo “festinha dos anos 80” (ou alguma menina ainda usa meia-calça com bolinhas pretas?).

Publicado em Almanaque da Madami Min número 2- Agosto de 1989- Preço da Edição: NCz$1,80

Neston (1981)

Neston Nestlé

Não sei se os publicitários ficaram menos criativos ou se os slogans não fazem tanto efeito como antigamente.

O slogan “Existem mil maneiras de preparar Neston. Invente uma.” perdurou por anos e anos nos anúncios impresos e de TV. Uma forma bem inteligente de promover o produto.

As crianças que aparecem no anúncio são muito “anos 80” (o óculos, o cabelo, as expressões, etc). Bem… elas não tinham computadores, mas ao menos estavam inventando uma forma de preparar Neston.

Publicado em Almanaque Festa do Bolinha e da Lulu número 9- Novembro de 1981- Preço da Edição: Cr$100,00

Macaco Murfy (1988)

Macaco Murfy

Como diz a propaganda…Prepare seu coração!

Murfy: o macaco meio feioso que soltava um barulho esquisito quando apertávamos sua barriga.

O saudoso macaquinho podia até não ser um galã, mas era carismático ao extremo! Na minha opinião um dos brinquedos mais marcantes dos anos 80.

Segundo a propaganda foram lançados inicialmente 8 versões de Murfy: xerife, ás da natação, campeão do tênis, o irresistível, rei do futebol, faixa preta e mais duas versões para grudar no carro.

Alguém ainda se lembra do brinquinho que o Murfy tinha? Eita macaco estiloso!

Publicado em Mickey- Edição Comemorativa 60 anos- Preço da Edição Cz$ 250,00

Ploc Pato Donald (1991)

Ploc Pato Donald

Propaganda de um tempo em que chique de bola de respeito tinha que vir com figurinha ou “tatuagem”.

O anúncio também tinha que ter a imagem de um moleque fazendo uma bola gigante daquelas que é preciso mascar 14 chicletes ao mesmo tempo e depois grudava em todo o rosto quando estourava.

Bolas de chiclete gigantes e figurinhas com tatuagens. Ah… bons tempos!

Publicado em Urtigão número 114- Setembro de 1991- Preço da edição Cr$250,00