Batman da Best Cards (1989)

Batman da Best Cards (1989)

Essa semana estamos vivendo a estréia de um filme do Batman, e o homem-morcego está em evidência na mídia mundial.
No final da década de 80 a sensação era o então “novo” filme do Batman, o primeiro da Warner, dirigido por Tim Burton e estrelado por Michael Keaton e Kim Basinger. Quem roubou mesmo a cena foi o vilão “Coringa” interpretado pelo fantástico Jack Nicholson.
Na “onda” do filme, a empresa de produtos para papelarias “Best Cards” emplacava a marca do morcego em pastas, agendas telefónicas, papéis de carta e etc…
Aproveitar o momento e estar na crista da onda é um dos segredos de uma boa propaganda. Observe que a palavra “Batman” não aparece em nenhum momento da propaganda, tão forte é o símbolo utilizado para o personagem.
Associar a marca de seu produto com algo inovador e popular pode mesmo reverter em boas vendas.

Publicado em Tio Patinhas nº 295 – Dezembro/89

Anúncios

Casinha da Mônica Ludus (1987)

Um dos hábitos que acredito ter caído em extinção é o de montar uma “casinha” de madeira ou de lona nem que seja dentro da própria casa.

Há 20, 30 ou 40 anos nem imaginávamos ficar tantas e tantas horas na frente de monitores, tablets ou celulares. A Facebook-depedência, a Apple mania ou o deus Google eram possibilidades tão distantes quanto uma viagem para Plutão.  A vida passava mesmo era em caixas de madeira, bolas de capotão, bolinhas de gude e pião.

Importante mesmo não era ter 783 amigos no Facebook, mas 7 bons amigos na rua para tocar a campainha da casa de estranhos e sair correndo.

Fim da sessão nostalgia. Agora preciso voltar a trabalhar para ganhar dinheiro e comprar um iPad. Viva a tecnologia!

Publicado em Cascão número 12- Junho de 1987- Preço da edição Cz$11,00

Joias H.Stern – Linha Barbie (1993)

Joias H.Stern - Linha Barbie

Nunca tinha visto essa propaganda da Barbie antes. Claro, não é uma propaganda da boneca, e sim de joias em ouro 18k.

Confesso que, ao menos para mim, foi um apelo bem materialista. A menina loirinha do anúncio (linda, por sinal) parece a Maria Joaquina da primeira versão de Carrossel, lembram? Ao menos o olhar de metidinha é o mesmo!

O apelo também é bem interessante. Muito se fala que a Barbie dita certos padrões de beleza que soam utópicos para a maioria das mulheres. Nesse caso, além de uma menininha que se parece com esse padrão, há o incentivo para que o estilo de vida luxuoso e materialista também seja seguido.

Creio que a única mulher até hoje que tenha conseguido as duas coisas seja a Paris Hilton. Mas em compensação, o conteúdo… Até nisso se assemelha com a Barbie, que também não tinha nada na cabeça! rs

Publicado em Magali 112 – Ed. Globo – Set/1993 – Cr$ 80,00

Linha Phebo Turma da Mônica (1992)

Linha Phebo Turma da Mônica

Em tempos que não existiam tantas marcas importadas, os produtos da Phebo eram muito presentes nas “pharmárcias” e supermercados.

A linha da Turma da Mônica apresentava um número razoável de produtos: shampoo, talco, colônia, lavanda, oléo, sabonete e escova de dente. As embalagens também são bem marcantes.

Era difícil uma casa com crianças não ter um produto turma da Mônica no banheiro.

Publicado em Cascão múmero 142- Junho de 1992

Tapa Certo Estrela (1987)

Tapa Certo Estrela

Uma postagem para quem é do tempo em que Marcelo Tas era o Professor Tibúrcio do Rá-tim-bum ou o Telekid do Castelo Rá-tim-bum, e não o careca do CQC.

Se voltarmos mais ainda no túnel do tempo, o Tas pode significar o Ernesto Varela, um repórter fictício que ironizava personalidades com perguntas desconcertantes.

Não sei se neste anúncio o Tas está como Ernesto Varela ou não.  De qualquer forma é mais um jogo do gigantesco repertório de brinquedos da Estrela nos anos 70, 80 e 90.

Publicado em Cascão número 12- Junho de 1987- Cz$11,00

Creme Dental Turma da Mônica Phebo (1976)

Creme Dental Turma da Mônica Phebo

Podia até não oferecer a “máxima proteção anticáries”, nem combater a gengivite, tampouco oferecia 12 horas de total proteção, acho que não removia o tártaro e também não possuía cristais branqueadores. Mas e daí?

Quantos dentes infantis não foram protegidos pelo creme dental da Turma da Mônica despejados em cima de uma escova dental daquelas bem duras? Após um pedaço de goiabada, um balde de pipoca, um copo de Nescau (ou Toddy), um Ping Pong, etc, etc, etc…

Confesso que apesar de me lembrar desse creme dental não me lembro muito bem do “gosto” dele (diferentemente do saudoso Kolynos). Mas de qualquer forma sei que milhares de cáries foram protegidas em tempos que nossa pátria mãe gentil possuía índices de desenvolvimento terríveis.

Publicado em Tio Patinhas número 134- Setembro de 1976

Segure a Mamma (1993)

Detetive, Banco Imobiliário, Pula Pirata, Cara a Cara… não tem jeito! A Estrela tinha os melhores brinquedos!!

Tenho uma história muito triste sobre minha infância e o Batmóvel da série Superamigos.

Certos traumas são tão complicados de se superar!!

Divido com vocês numa próxima publicação relacionada à essa tão querida marca de brinquedos!

Publicado em As Aventuras dos Trapalhões 43 – Jun/93 – Cr$ A17