Quik

Para mim Quik sempre foi um produto que ficou meio marginalizado na disputa dos achocolatados. As pessoas geralmente são Toddy ou Nescau. O pobrezinho do Quik parece que sempre fica meio que escondido em uma prateleira inferior do supermercado.

O coelhinho mascote do produto é simpático, mas meio insosso. Curioso é que ele sempre aparece nas propagandas, só que não podemos dizer que ele desparta paixões.

Na minha opinião o que o produto tem de melhor é o slogan: “Faz do leite uma alegria”.  Acho bem bolado, embora confesse que nunca fiz questão de fazer uma alegria meu leite com Quik.

Outro diferencial do produto é o pó sabor morango. Talvez seja o único do mercado com esse sabor. Tem gente que gosta, tem gente que odeia… (uma dúvida: utilizamos o termo achocolatos para designar o pó sabor chocolate, mas como chamar o pó sabor morango? “Amorangado”? hehehe)

Hoje em dia Quik não existe mais, virou Nesquik. Mas ele ainda segue lá, tímido, sem muito destaque, meio decadente, meio invisível, mas ainda assim gerando alguns reais de receita para a Nestlé.

Publicado em Cascão número 246- Junho de 1996- Preço da edição R$1,00