Toddy (1969)

Toddy (1969)

Existem produtos que atravessam as décadas, e continuam sempre presentes na vida da família brasileira. Com Toddy é assim, de geração em geração, agradando adultos e crianças, tornando a hora do lanche muito mais divertida.

Esse meu relato aí de cima, não é uma propaganda feita por uma agência, mas, de um consumidor real do produto, por mais de 4 décadas. Afinal nunca deixei de ter este item em casa.

No caso desta propaganda antiga, é muito legal ver o menino e o papaii gostando de Toddy. E a embalagem era de vidro mesmo, eu me lembro disso.rs;

Publicado no Zé Carioca nº 939 de 04.11.1969 – NCr$ 0,40

Anúncios

Revista Recreio com “explosivo”? (1980)

Os anos 80 deixaram mesmo saudades, era um tempo onde a diversão vinha primeiro, e o “politicamente correto” nem existia.

Foi assim que a Revista Recreio, distribuiu este sensacional dardo explosivo, com espoletas.

É isso mesmo, o brinquedo vinha com cartucho de espoletas, e fazia um barulho gostoso, e ainda ficava aquele cheirinho de pólvora no ar.

Não tinha perigo nenhum e só servia para alegrar a criançada. Mas, hoje em dia… nem pensar…

Publicado no gibi do Pato Donald nº 1488 – Cr$ 10 – 16/05/1980

Q-refres-ko (1970)

Q-refres-ko (1970)

Brincar de bola na rua e chegar em casa todo suado, feliz da vida. Para matar a sede, a mamãe preparava este que era um divertido suquinho: “Q-refres-ko”.

Meu preferido era sempre o vermelho, sabor Groselha, e no envelope vinha bem destacado “Faz 10 Copos”.

Imagina a felicidade instantânea que era abrir um desses, e beber de uma vez, até ficar satisfeito.
Bons tempos…

Publicado em Zé Carioca nº 949 – 13/01/1970 – NCr$ 0,40

Viação Cometa “O Teste da Mola” – (1977)

Em 1977 eu tinha 12 anos e gostava de ficar vendo os ônibus da Cometa passando pela Castelo Branco, em Osasco/SP, onde curti toda a infância.

Ia de bicicleta, levava um caderno de desenhos e lápis preto, olhava os ônibus às margens da rodovia  e começava a desenhar, Imagine um mundo sem internet e sem uma câmera digital.

Apenas uma criança na beira da estrada, vendo o ônibus da Cometa de perto, para desenhar no caderno. Que vontade que eu tinha de viajar no Cometa, que fazia a linha até Sorocaba.

Depois, eu cresci e tive a oportunidade de viajar sempre confortavelmente nos ônibus desta empresa. Ficou a saudade daqueles tempos…

“O Teste da Mola” é uma propaganda marcante dos gibis daquele tempo, muita gente lembra disso…

Publicado em Pato Donald nº 1346  de 26/08/77 – Cr$ 3,00

 

Chocolate Peteka da Kibon (1971)

Chocolate Peteka da Kibon (1971)

Eu não me lembro de ter experimentado este chocolate da Kibon. Mas, vendo esta propaganda antiga, deu até vontade. Ainda mais chocolate branco que é uma delícia.
O engraçado para mim, é o sorriso da garota, estampado bem no meio da imagem.
Se retirassem o chocolate e acrescentassem um creme dental, ficaria perfeito.

Publicado em Mickey n 228 – Outubro/1971 – Cr$ 1,00

“All Star” – (1987)

All Star
All Star

Quem não conhece ou nunca ouviu falar de All Star?
Desde que a moda é moda, ter um pisante legal como este tênis é um sonho de consumo de muitas pessoas.
Um calçado resistente e confortável, unindo as qualidades da lona e da borracha, com estilo e praticidade.
Nos anos 70 e 80 este tipo de calçado estava diretamente associado à prática de esportes, geralmente, o basquete.
Mas, o tempo mostrou que diversas “ondas” vieram, e nelas sempre estava presente este produto.
Seja um simples fã, um saudosista, um vocalista de uma famosa banda de rock, todos podem de alguma forma, curtir um tênis descolado como All Star.
O tempo passa, a moda vai e vem, e alguns produtos parecem perenes, como parece ser o caso de All Star.

Publicado em Super-Homem nº 34 – Editora Abril – 14/04/1987 – Cz$ 13,00

Band-Aid (1964)

Band-Aid (1964)

“Um Band-Aid no dedo e o choro vai embora…”
Assim pensavam as zelosas mamães, que com carinho faziam o “curativo” mais famoso de nossas infâncias.

A primeira curiosidade desta propaganda é o fato do produto já ser bem conhecido em 1964, sendo o curativo infantil mais longevo do qual tenho notícia.

A segunda particularidade deste anúncio é o fato de estar repleto de informações culturais. Uma verdadeira aula de história do querido estado do Maranhão.

Para finalizar, podemos considerar que “Pedrinho Sabido” é apenas mais um dos muitos personagens infantis criados apenas para divulgar produtos, e o fato da propaganda ser uma história em quadrinhos dentro de um gibi, também é uma ótima estratégia.

Publicado em O Pato Donald nº 682 de 01/12/19964 – Cr$ 100.