Vitrolinha Philips 133 (1978)

vitrola-portatil-philips-1978

O que dizer desta vitrolinha portátil laranja da Philips que era o sonho de todas as crianças? Conhecido oficialmente como eletrofone GF 133, foi a sensação dos anos 70 e 80.

Ele funcionava na tomada e com pilha, provavelmente umas 4 ou 6 daquelas gigantes!

A propaganda diz…. “fale pro seu velho que já está na hora de ter um som todinho para você!”

Comigo não funcionou. Em casa, a vitrola era compartilhada pela família rs

Publicado em Gastão número especial – 1978 – Preço da Edição Cr$ 7,00

Anúncios

Baralho de cartas Disney (1978)

baralho-disney-cartas-1978

Nos anos 70 a Disney fazia até baralho com os personagens para as crianças e amiguinhos! Você podia jogar cartas ou seguir as regras e ideias de brincadeiras que vinham nas instruções da caixinha.

O mais legal é ver o Zé Carioca como Coringa!

Publicado em Irmãos Metralha número 85 – 1978 – Preço da Edição Cr$ 8,00

Caramelo Embaré (1978)

caramelo-embare-1978

Esta propaganda é para matar saudades de quem comia caramelos Embaré na infância! Naquela época tinha de hortelã, leite, tutti-frutti, chocolate e coco. Embaré, o doce mais gostoso 🙂

A Embaré existe até hoje e continua fabricando caramelos e balas. Leia mais sobre a empresa de laticínios aqui.

Publicado em Irmãos Metralha número 85 – 1978 – Preço da Edição Cr$ 8,00

Mesa para futebol de botões Coluna (1978)

Mesa para futebol de botões COLUNA
Mesa para futebol de botões COLUNA

Eu tive o “campo”, mas não a mesa… quando eu queria jogar, tinha apoiar o “campo” na mesa da cozinha mesmo. Ou seja, as partidas tinham que ser disputadas no intervalo entre as refeições.

Na era pré-Playstation, o futebol de botão era o máximo no sentido de uma disputa em “3D”. Era uma delícia colecionar dezenas de times de todas as divisões do futebol, com suas cores vivas e o adesivo do distintivo do time em cima.

Alguns botões, principalmente os mais baratos, tinham rebarbas, que deviam ser devidamente lixadas antes de serem usados no jogo. A qualidade da palheta também fazia uma grande diferença na jogabilidade.

Quem mais jogou futebol de botão?

Publicado em Mônica 97 (Ed. Abril) – Maio/1978 – Cr$ 8,00

Bola Pelé da Estrela (1978)

Pelé Estrela

Em ano de Copa do Mundo a ordem é faturar, entende?

Provavelmente a Copa de 1978 (e até antes) não foi a overdose de patriotismo futebolístico publicitário das épocas atuais, mas já tinha alguma coisa.

Bola pro mato, que dá para garantir uns trocados!

Publicado em Pelézinho número 7- Fevereiro de 1978- Preço da edição Cr$6,00

 

Coleção Pelezinho da Estrela (1978)

Image

Pelezinho foi um personagem criado pelo Mauricio de Sousa inspirado no nosso querido Pelé!
As historinhas do Pelezinho eram baseadas nas próprias histórias de infância do nosso rei do futebol (Alguém aí se lembrou de Todo Mundo Odeia o Chris?!).
O personagem foi criado em 1976 como forma de divulgação/ promoção do Pelé de carne e osso.
E como não podia deixar de ser depois dos quadrinhos vieram outros produtos licenciados.
Destaque para o Cine Show Pelezinho e a Bagatela Pelezinho!
O mais “engraçado” aqui é a comparação que podemos fazer entre as formas de divulgação/brinquedos daquela época e os atuais.
Por exemplo, alguém consegue imaginar uma criança de hoje querendo ganhar um quadro negro do Ben 10?
“It´s evolution, Baby!”

Publicado em Pelezinho 11 – Cr$ 7,00 – Jun/78

Círculo do Livro (1978)

Círculo do Livro

Círculo Do livro (1978)

Me lembro que passava horas selecionando quais seriam os títulos que eu gostaria de “ganhar” do Círculo do livro! Nunca me tornei sócio porque isso tudo não passava de uma “pegadinha” (de acordo com os meus pais)!! Alguém aqui foi sócio? E a pegadinha? Existia mesmo?!

Publicado em Mônica 100 – Cr$ 8,00 – Ago/78