1º Pronto Socorro de Pelúcias (1993)

Image

Eu sou da época que presentes só viam no natal, no dia das crianças e no aniversário (isso se alguns pré_requisitos fossem cumpridos = notas, comer tudo que era colocado no prato, educação… e se as coisas estivessem bem em casa – falando do financeiro.)
Por conta disso, precisava cuidar direitinho dos meus brinquedos.
Quando algum acidente acontecia (geralmente eram com os meus Comandos em Ação. Aquele elástico que segurava as pernas ao tronco rompia todo o tempo.) era pro hospital de brinquedos que meu pai me levava.
O hospital que meus bonequinhos costumavam visitar ficava ali no Shopping Center Matarazzo. (Lá onde ficava o Jumbo Eletro!)
Por incrível que pareça, eles continuam funcionando num endereço ali perto!
Um abraço respeitoso para esses profissionais tão bons em trazer nossos brinquedos favoritos de volta à vida!

Publicado em Magali 101 – Cr$ 20.000,00 – Abr/93

Faber Castell (1993)

Image

Foi com esse exemplo que eu descobri o que era ser sustentável (Isso quando eu era um jovem mancebo indo e vindo lá de Araraquara)!

Depois que encontrei esse aqui, lembrei daquela parte do antigo programa Rá-Tim-Bum onde mostravam como se fazia algumas coisas. (Suava só de ver o cara mexendo com vidro quente!!)#viu_como_se_faz

Publicado em Pato Donald 2003 – Cr$ X2 – Fev/93

Doce de Leite Flor de Cacau (1993)

Propaganda Flor de Cacau
Doce de Leite Flor de Cacau

Está aí um produto que não é tão tradicional nem clássico. Era muito comum empresas “menores” anunciar nos gibis apenas uma vez. Não me lembro de ter visto essa propaganda em outras edições.

Não me lembro nem ao menos de ter experimentado esse doce, apesar de morar em São Paulo (próximo ao endereço citado no anúncio). Se é que eu o vi nas prateleiras dos mercados alguma vez, com certeza optei pelo tradicional “chup-chup”, que já era mais conhecido.

Muita gente me falava do tal “melzinho”, que talvez até fosse dessa marca. Mas também não me atraía. Meu forte era mesmo o campeão doce de leite.

Publicado em Tio Patinhas 339 – Outubro/1993 – Preço: Cr$ X5 (tinha que consultar a tabela nos jornaleiros para saber quanto valia isso – é, meus amigos, a época era da inflação galopante.)

Campanha Editora Globo (1993)

Especial Denis o Pimentinha Cr$500,00 set 1993

A era de ouro dos quadrinhos acabou!

Bem… isso é verdade pelo menos no formato papel. A adorável velharia chamada gibi nunca mais terá a popularidade que alcançou na segunda metade do último século.

Não acredito que o gibi vire um nicho como, por exemplo, o jogo de botão. Novos formatos como o Tablet e o iPad devem garantir a sobrevivência (ou reinvenção) das HQs. Mas não será um trabalho fácil concorrer com cada vez mais opções de lazer, cultura e entretenimento.

A campanha deste anúncio da Editora Globo define exatamente o que penso dessa paixão. De certa forma, durante a infância o gibi foi a minha internet. Era lá o meu refúgio, o espaço para adquirir cultura útil e inútil, o conhecimento que minha imaginação buscava, etc, etc. Como ainda não tinha o Google, me escorava nos conhecimentos do Manual do Escoteiro Mirim.

Parafraseando o cantor (com uma pequena alteração), é a força da tecnologia que ergue e destrói coisas belas.

Publicado em Denis, o Pimentinha- Setembro de 1993- Preço da edição Cr$500,00

Nescau te leva para a Disney!! (1993)

Image

O Nescau sabia das coisas (e das promoções também)!!

Ir para a Disney e voltar com a mala cheia de prêmios (entre eles = Tênis Nike, Relógio Casio, CD Player da Sony, Telefone com neon, Máquina Fotográfica Kodak, Walkman da Sony e Game Boy da Nintendo)!! Isso sim é que era promoção!

P.S: É engraçado (de uma forma NÃO engraçada) como as promoções mudaram com o tempo.

E vocês? Lembram de alguma promoção em especial?

Publicado em Cascão 172 – Cr$ 55,00 – Ago/93

Fura Bolo (1993)

Picolé Fura Bolo

Quem tem menos de 15 anos provavelmente não deve se lembrar da saudosa Gelato e seus clássicos como o Cornetto e Fura Bolo. O Cornetto existe até hoje, mas ele trocou de time e foi para a Kibon.

A Gelato nunca soube se faliu, foi vendida, foi incorporada ou que fim levou. Para minha mente infantil não importava muito, só sobrou o lamento de saber que o carrinho da Gelato nunca mais passou nas praias e que delícias como o Fura Bolo derreteram.

Publicado em Mônica 30 anos- Novembro de 1993- Preço da edição Cr$1.800,00

Chupetinha de acrílico Ciuccio (1993)

Ciuccio

Algumas modinhas são tão relâmpagos que aparecem e somem com uma rapidez incrível.

A tal chupetinha de acrílico era um mini-acessório para colocar em qualquer lugar (mochila, tênis, colar, pulseira, boné, brinco, etc). Uma mania fulgaz entre os anos de 1992 e 1993.

Hoje parece algo meio bobo e ingênuo, mas confesso que cheguei a ter uma destas na minha mochila. Quer dizer, tive até a moda mudar, afinal é assim que caminha a humanidade.

Publicado em Cebolinha número 73- Janeiro de 1993- Cr$12.000,00