Menina Flor (1988)

menina-flor2

Que as novelas são um prato cheio para merchandising, isso ninguém nega. Mas eu achei que isso fosse coisa moderna. Como nunca assisti uma novela (exceto Carrossel, a original de 1991), nunca pensei que pudesse existir merchandising infantil… em 1988!

“A boneca que conquistou o Brasil na novela Mandala.”

E pensar que a minha esposa tinha uma boneca dessa guardada em sua casa na época de solteira… Não resistiu à mudança. Eu a via na prateleira de bonecas de infância dela e não imaginava que fosse do fim dos anos 80.

Alguém lembra da novela Mandala? E da aparição da boneca nela? Compartilhem suas experiências com a gente!

Publicado em Cascão n. 31 (Editora Globo) – Março de 1988

Anúncios

Bam-Bô – O herói do ano 2000 (e que salva o dia com cambalhotas) (1977)

20140614_155517

Google Glass, robôs aspiradores, Skype…
O que todos esses itens têm em comum?!
Alguém arrisca?!

Todos eles apareceram pela primeira vez em filmes ou desenhos que retratavam o utópico futuro da humanidade!
Afinal, lá nas décadas de 60, 70, 80 e 90, os 2000 seriam o “futuro”! (espaço reservado para uma onomatopeia de assombro/medo)

Chega a ser irônico pensar que hoje podemos bater um papo com um computador (vide 2001 e Ela) e raramente conseguimos acertar a previsão do tempo (vide De volta para o futuro II).
Enfim, gostaria que a Estrela tivesse acertado a previsão de futuro que ela fez com o Bam-Bô e que todos os nossos perigos fossem resolvidos com uma simples cambalhota!

Quiz!!!
Vocês sabem que filme/desenho previu a criação de um robô aspirador?! E do conceito de touchscreen?!

Publicado em O Pato Donald 1340 – Cr$ 3,00 – Jul/77

Projector Solaris (1987)

Solaris Projector (1987)
Solaris Projector (1987)

Apesar do estilo e apelo da propaganda ser na linha do Polishop, esse é um brinquedo que eu teria hoje em dia. Se bem que, fazendo atualização de valores, um cheque de Cz$ 550 seria hoje uma bolada de R$ 415!! Ou então, usando outro método, se o preço do gibi em 1987 era Cz$ 4,00 e hoje, em média, esse é o preço de um gibi (R$ 4,00), então Cz$ 550 seriam R$ 550. Desisti do brinquedo, haha. Sobre a propaganda, engraçado ver o desespero de sugerir vários tipos de usos no mesmo anúncio, de reuniões, passando por trabalhos escolares e aulas de artes. Mas o melhor (e mais ingênuo) foi a ideia de fazer “cineminha” com ele – você precisaria ter vários desenhos prontos, ligar uma fita cassete para fazer o áudio e ir trocando a imagem conforme a história seguia. Tipo um projetor de slides completamente manual. Bem, não deixa de ser criativo!

Publicado em Mickey número 435 – 1987 – Preço da edição Cz$ 4,00

——————

Texto:

Solaris Projector
Útil, divertido, educativo

Lançamento inédito
Este projetor é chamado tecnicamente de “episcópio” ou “projetor de opacos”. Com ele você pode projetar na parede ou em tela, fotos, livros, revistas, etc. Utilíssimo para crianças e adultos. Um auxiliar indispensável em reuniões, exposições de trabalhos escolares e muitas outras atividades. Facílimo de usar: basta colocar a abertura da base do projetor sobre a figura a ser projetada, acender a lâmpada e regular a objetiva até conseguir o foco ideal. Com ele você consegue ampliações de 10 a 20 vezes. Com estrutura de polietileno e lente de cristal, Solaris Projector é um equipamento leve, de fácil manuseio e bastante versátil e vem equipado com lâmpada refletora comum (60 watts) facilmente substituível. Acompanha completo manual de instruções.

Educação
Você poderá fazer ampliações de ilustrações e mapas de uma maneira fácil e divertida. Basta projetá-los numa cartolina, copiar e colorir. Você também poderá enriquecer suas exposições em sala de aula projetando ilustrações diretamente do livro.

Arte
Desenvolva sua criatividade. Projetando fotos, ilustrações ou objetos, você poderá fazer desenhos como nunca imaginou.

Lazer
Convide seus amigos para uma incrível sessão de cinema. Você poderá projetar histórias em quadrinhos ou criar áudio-visuais fantásticos.

Grátis
Na compra de um Solaris Projector você ganha uma lupa de 50mm de diâmetro e aumento de 3 vezes para usar em experiências.

Garantia
Caso o produto não satisfaça suas exigências, você tem 15 dias para devolvê-lo (junto com a nota fiscal) e receber seu dinheiro de volta (menos despesas postais).

Caso você não queira recortar este cupom faça seu pedido por carta.

Playmobil medieval (1977)

Playmobil medieval (1977)
Playmobil medieval (1977)

Morri com esse anúncio. Eu e o meu irmão tínhamos  o rei, a rainha, a donzela e o arqueiro. Lembro tão bem das coroas, que encaixavam perfeitamente no cabelo do Playmobil – um clássico. Eram prateadas, mas depois de tanto brincar perdiam a camada de tinta e exibiam o plástico verde por baixo. O baú da donzela abria e fechava, lá a gente guardava as taças. A cestinha de palha era muito legal também, o fundo era encaixado (eu adorava desmontar qualquer peça que permitisse, incluindo separar as ‘perucas’). E seguindo a a lógica do vestido das mulheres Playmobil, que tem um caimento perfeito, os tecidos das capas da realeza e do chapéu da donzela tinham um movimento plasticamente congelado para a eternidade. Muito bom!

Publicado em Pelezinho número 3 – outubro 1977 – Preço da edição Cr$ 6,00

———

Texto:

A turma está aumentando

O seu novo amiguinho Playmobil é o Rei, a Rainha, a donzela, o arauto, o caçador e o arqueiro.

Playmobil System Trol, seu novo amiguinho.

Colaboração: www.playvender.blogspot.com

 

Ursinho mochila Beabá (1985)

Ursinho mochila Beabá (1985)
Ursinho mochila Beabá (1985)

Lembro de quando apareceram nos anos 80 os primeiros bichinhos de pelúcia no Brasil. Pra quem não viveu essa época, era bem raro ter um. Praticamente não existiam importações e viajava-se beeem menos do que agora, então quem tinha um era porque ganhou de presente importado, vindo dos EUA. Imagina, transformar uma coisa que era tão rara e cara em uma mochila pra escola. Ter uma era uma sensação! Até hoje fico um pouco assustada em ver pelúcias (chaveiros e brinquedinhos) em lojas de R$ 1,99!

Publicado em Mickey número 435 – 1987 – Preço da edição Cz$ 4,00

——————

Texto:

Original!

Ursinho mochila BEABÁ
O amiguinho de todas as horas!

Kriterium leva até você os amiguinhos que vão empolgar toda a garotada. Uma mochila em forma de ursinho de pelúcia antialérgica, lavável e muito resistente.

Kriterium Ind. e Com. de Confecções Ltda.
Rua da Glória, 264/268 – Liberdade (SP) Tel. (011) 279-1552

 

Playmobil Trol (1977)

Playmobil Trol (1977)
Playmobil Trol (1977)

O texto do anúncio está correto, com playmobil “a brincadeira não acaba mais”. Eu e meu irmão passávamos horas, tardes, brincando de Playmobil. Acho que a gente só parava na hora de jantar, porque minha mãe cansava de chamar. Nossa brincadeira favorita era de “guerra”. A gente dividiamos tudo o que tínhamos, colocávamos em cima de uma prancha de futebol de botão e a linha do campo era a divisória entre os dois povos. Pegávamos miolo de pão e enrolávamos bolinhas para fazer munição e atirávamos de um lado para o outro. Muito bom, só com Playmobil mesmo, Lego não servia pra isso – e, bom, também a gente tinha crescido!

Publicado em Mônica número 82 – fevereiro 1977 – Preço da edição Cr$ 5,00

———

Texto:

Genial! O caminhão polícia playmobil mais o basculante e o dos construtores são diferentes de tudo o que você já viu. E as motocas são uma parada. Este é o famoso fort union para você brincar com a cavalaria e os índios playmobil. Com imaginação e playmobil a brincadeira não acaba mais. Aí está a casa do oeste. Tem também a delegacia e o armazém. Com a cidade playmobil, o xerife, a mocinha e a turma do barulho, você cria e vive estórias maravilhosas. Playmobil, o brinquedo que faltava.

Colaboração: www.playvender.blogspot.com