Mini Chicletes Adams (1986)

 Mini Chicletes Adams
Mini Chicletes Adams

Bem que a Adams poderia aproveitar o slogan dessa propaganda e dar um repeteco no Mini Chicletes.

Talvez poderia ser até um companheiro do Lollo nos caixas das padarias. Meus dentes reclamariam, mas minha memória afetiva agradeceria muito.

Uma curiosidade: segundo a embalagem, um pacote de Mini Chicletes tinha exatas 155 pastilhas coloridas. Alguém tinha coragem de não mascar todas de uma só vez?

Publicado em Almanaque do Zé Carioca número 2- Novembro de 1986- Preço da edição Cz$7,00

Anúncios

Huevitos (1997)

Chico Bento 283- R$1,40- Novembro 97

 

Só mesmo os anos 90 para juntar um chiclete em formato de ovinhos de tartaruga com os Power Rangers…

Hora de morfar! Ou seria de mascar?

Publicado em Chico Bento número 283- Novembro de 1997- Preço da edição R$1,40

Chiclete Big-Bola Tavano (1961)

Se o Big-Big fez sucesso por aqui há alguns anos, o avô dele já sabia o que era reinar nas prateleiras como a “maior bola” do pedaço.

Olhem que legal esse concurso: Você enviava “envoltórios” (embalagens) do chiclete para a RÁDIO, que sortearia todo domingo os prêmios.

Se isso já não fosse curioso o bastante, repare nos prêmios: Bolas, bonecas, a bicicleta (que era o grande chamariz do concurso), máquinas fotográficas (em 1961 isso devia ser uma preciosidade), CANETAS-TINTEIRO e ENCICLOPÉDIAS. Como o mundo ficou diferente, hein?

E após uma extensiva busca nas páginas do Google, não consegui encontrar uma só referência a “Tavano”, fabricante do Big-Bola. Mais uma empresa e um produto que cairia no limbo do esquecimento, mas que o blog Propagandas de Gibi faz questão de manter vivo.

Algum de nossos leitores se lembra desse chiclete?

Publicado em Mickey 99 – Janeiro/1961 – Ed. Abril – Cr$ 15,00

DinOvo (1998)

chicletes DinOvo

Chiclete em formado de ovo colorido de dinossauro? Nos dias atuais um produto desses talvez fosse até ridicularizado.

Era um dos meus preferidos. Infelizmente também foi um dos responsáveis por muitas idas ao dentista.

Um anúncio do tempo em que o Trident não dominava o mercado de chicletes.

Publicado em Chico Bento número 302- Agosto de 1998- Preço da edição R$1,40

Super Heróis Ping Pong (1979)

Super Heróis Ping Pong

Devia ser muito dura a vida dos super heróis em meados dos anos 1970 e início dos anos 1980. Eles tinham que vender desde margarina até chiclete.

Se bobear nas horas vagas nossos heróis anunciavam até cigarros…

Publicado em Capitão América número 3- Agosto de 1979 (mais um trabalho do Super Péricles)

Ping Pong (1982)

Ping Pong Fórmula 1

Ping Pong e Ploc são figurinhas frequentes em nosso blog.

As crianças foram incentivadas por décadas a mascarem esses chicletes que, de acordo com as mães, “estragam seus dentes, moleque!”

Nesse meio tempo, incríveis figurinhas das mais diversas coleções já passaram por suas embalagens, tornando a sensação de abrir um chiclete muito melhor do que abrir uma bala da qual sabíamos que não havia nada dentro a não ser a própria bala.

Engana-se quem pensa que essa coleção foi embalada pelo sucesso de Ayrton Senna. Nosso maior piloto da F1 nem sequer havia começado a disputá-la; ele estava em outras modalidades nesse ano de 1982.

Só fiquei curioso quanto as tais “lindas garotas” prometidas no anúncio. Não se trata da tal “Angelina” que aparece aí, né?

Publicado em Cascão 01 – Ed. Abril – Ago/82 – Cr$ 70,00

Ploc Tribo 70 (1970)

Ploc Tribo 70 (1970)

A década de 70 começava com tudo com o Chicle de Bola Ploc na boca da molecada.
Foi uma onda marcante essa de tatuar o braço com as figurinhas de chiclete dos times de futebol.
Eu tinha só 5 anos e meus irmãos mais velhos é que me marcavam com essas tatuagens e lembro que minha mãe fazia esfregar no tanque com a bucha para sair depois que elas começavam a borrar…
Bons tempos… esses em que a gente brincava na rua, e depois ficava tão cansado e com fome que chegava no quintal de casa, lavava os pés no tanque e entrava para tomar café da tarde com a mãe.
Nessa hq/propaganda tem esse indiozinho da Ploc que ficou muito conhecido na época. Sempre aparecia nas propagandas… lembrando o Havita da Disney.
Muita coisa legal para recordar dessa época, como as intermináveis brincadeiras de Forte-Apache da Gulliver onde gente passava longas tardes deitado no chão brincando com índios e soldados do velho-oeste.
Fala a verdade… deu saudades, não deu?

Publicado em  O Pato Donald nº 968 de 26/05/1970 Cr$ 0,40