Cola Cascolar (1977)

cola-cascolar-bico-legal-1977

Esta propaganda usou talvez pela primeira vez o trocadilho de cola para colar e colar na prova. Muito bem, ok para 1977, ótimo. Agora os publicitários façam o favor de não repetir mais porque ficou ultrapassado.

Cascolar era um luxo de modernidade feita pela indústria química Alba. Imaginem que a fábrica ficava na rua Verbo Divino, hoje uma região empresarial na zona sul de São Paulo.

O produto era lavável, saia com água e sabão, secava rápido de forma resistente e… tcharan… tinha um bico legal sistema abre e fecha!

Publicado em Pernalonga número 21 – 1977 – Preço da Edição Cr$ 8,00

Anúncios

Cine Show Disney Estrela (1980)

cineshow-estrela-cineminha-1980

Texto do anúncio:
Cine show Disney.
O cineminha que só passa os filmes que você gosta.
Sabe aqueles filmes coloridos do Walt Disney que você só podia ver no cinema? Pois é. Agora você mesmo pode projetar as historinhas com o Cine Show da Estrela. Cine Show é um super projetor movido a pilha com dezesseis historinhas coloridas e divertidas. Um verdadeiro show com os seus astros favoritos: o Mickey, o Pluto, o Donald e todos aqueles personagens de Walt Disney que você adora. Não perca tempo, peça hoje mesmo pro papai o seu CineShow. Depois, chame os amiguinhos para um cineminha de verdade, na sua casa! Cineshow, tinha que ser da Estrela.

Publicado em Huguinho, Zézinho e Luisinho número 107 edição extra – 1980 – Preço da Edição Cr$ 22,00

Tênis Verlon Pato Donald (1971)

tenis-verlon-donald-1971

Se este tênis existisse hoje em dia faria o maior sucesso. Design simples, tipo um Conga, feito em lona de algodão e com estampa do Pato Donald e sobrinhos! A sola era colorida em azul ou vermelho. Sucesso!

Publicado em Almanaque Disney número 7 – 1971 – Preço da Edição Cr$ 2,00

Vitrolinha Philips 133 (1978)

vitrola-portatil-philips-1978

O que dizer desta vitrolinha portátil laranja da Philips que era o sonho de todas as crianças? Conhecido oficialmente como eletrofone GF 133, foi a sensação dos anos 70 e 80.

Ele funcionava na tomada e com pilha, provavelmente umas 4 ou 6 daquelas gigantes!

A propaganda diz…. “fale pro seu velho que já está na hora de ter um som todinho para você!”

Comigo não funcionou. Em casa, a vitrola era compartilhada pela família rs

Publicado em Gastão número especial – 1978 – Preço da Edição Cr$ 7,00

Cartinha dos Brinquedos Estrela (1971)

carta-natal-brinquedos-estrela-1971

Faltando quase um mês para o Natal, vamos relembrar como era esta época uns 40 anos atrás…

Bem, primeiro que as crianças de antigamente esperavam até o Natal para pedir brinquedos de presente. Era só nesta data e no aniversário que tinha alguma chance de escolher. E brinquedos bons precisavam acumular várias datas, abrindo mão de outras comemorações para chegar na cota.

A Brinquedos Estrela, que era bem esperta, dava uma mãozinha para ajudar.

Nesta propaganda de 1971, que vinha encartada no Almanaque Disney, você podia destacar a cartinha que vinha dentro do gibi, fazer um X no brinquedo que quer de Natal e entregar para o papai ou para a mamãe repassarem ao papai Noel.

Simples, não?

Publicado em Almanaque Disney número 7 – 1971 – Preço da Edição Cr$ 2,00

Baralho de cartas Disney (1978)

baralho-disney-cartas-1978

Nos anos 70 a Disney fazia até baralho com os personagens para as crianças e amiguinhos! Você podia jogar cartas ou seguir as regras e ideias de brincadeiras que vinham nas instruções da caixinha.

O mais legal é ver o Zé Carioca como Coringa!

Publicado em Irmãos Metralha número 85 – 1978 – Preço da Edição Cr$ 8,00

Lancheira e Estojo Atma (1966)

Atma

A inocência de uma época onde se levava para a escola a “garrafinha de leite tampada com rolha”, bem como “compasso e transferidor” na lista de materiais.

Algumas coisas curiosas sobre a propaganda:

  • O destaque para o “plástico inquebrável” dos produtos;
  • A inclusão de um mapa-mundi no estojo para ajudar as crianças;
  • O fato de o produto ser desenhado e não existir uma foto real dele. Em 1966, usar uma foto em um anúncio devia ser um trabalho muito caro. Lembrem-se de que não existia computadores pessoais e programas de edição de imagem, o que certamente encarecia muito o serviço. Um desenho deveria ser mais fácil de publicar.

Sentiu-se velho? Já parou para pensar que para um adulto nos anos 80, essa já poderia ser uma propaganda nostálgica? É, meus amigos… esse anúncio tem nada mais nada menos do que mais de meio século de existência.

É o Blog Propagandas de Gibi trazendo de volta o passado para vocês!

Publicado em Pato Donald 766 – 12/julho/1966 – Cr$ 150